NOTÍCIAS & EVENTOS

8 de outubro de 2021 / Por / 0 Comentário

Certificações ULbr e ABNT: entenda por que elas são tão importantes na fabricação de sprinklers

As certificações ULbr e ABNT são indispensáveis na fabricação dos sprinklers. Para falar mais sobre a importância delas, preparamos este artigo. Confira!

certificações ULbr ABNT fabricação de sprinklers

Embora a literatura nacional sobre chuveiros automáticos de combate a incêndios seja carente, assim como as leis, existem três pilares que tornam um mercado de fabricação e comercialização de sprinklers confiável. São elas: as Normas Técnicas, a Legislação e as Certificações, como a ULbr e ABNT.

No artigo de hoje, falaremos sobre essas duas certificações, bem como a importância delas na fabricação de sprinklers. Continue a leitura!

A importância das certificações ULbr e ABNT na fabricação de sprinklers

Para assegurar a eficiência de funcionamento e, então, a segurança do empreendimento, os sprinklers devem ser confiáveis. Por isso, passam por um severo controle de qualidade até que estejam prontos e eficientes.

Leia mais em: Entenda a importância da Certificação de Sprinklers

No Brasil, há duas que são muito importantes para os fabricantes de sprinklers. São as certificações ULbr e ABNT. Para falarmos sobre elas, citaremos um modelo de chuveiro automático fabricado pela Skop: o B-11.

A norma ABNT NBR16400, que passou por uma revisão em 2018, define os métodos de ensaios direcionados ao sprinkler. Ela é a referência nacional para os testes de certificações da família B-11.

Certificações ABNT na fabricação de sprinklers

Com a criação da norma da ABNT que citamos, aumentou consideravelmente o número de ensaios em sprinklers. De acordo com ela, há 17 tipos de ensaios que podem ser organizados em três grupos diferentes. Isso, conforme o objetivo a que se propõem e são chamados de “grupo de afinidade”. Veja na sequência.

eBook: Sprinklers: O guia essencial
  1. Resistência dos materiais:grupo onde são testados os elementos que compõem o sprinkler. Ou seja, ligas metálicas do corpo, defletor e obturador, estrutura do bulbo e materiais utilizando no elemento vedante. Será avaliada, também, a influência de agentes corrosivos e de vibração, variação de temperatura (gradual e brusca) e dureza.
  2. Montagem e vazamento: é o conjunto que será sujeito a testes de regularidade na montagem, se atende aos padrões exigidos no projeto do chuveiro e as condições de estanqueidade e resistência hidrostática. Nele serão avaliados os critérios de qualidade adotados na fabricação de sprinklerse na composição do equipamento, assim como a ação dele quando submetido à variação de pressão.
  3. Funcionalidade: os ensaios desse grupo simulam momentos relacionados com o funcionamento do sprinkler. Aqui, será examinado se o dispositivo será acionado no tempo e faixa de temperatura previstos na norma. Também, se a vazão e distribuição de água estão de acordo com o que se espera. Por fim, se não aconteceu alojamento de partes móveis que podem causar impacto na distribuição de água.

Certificação ULbr na fabricação de sprinklers

A Certificação ULbr é da Underwriters Laboratories Inc., uma empresa fundada em 1894 nos EUA e que é responsável por certificar e testar produtos e sua segurança. Apesar da Norma de referência, para a certificação na UL, ser a UL199, no Brasil, a ULbr, tem como referência a Norma ABNT NBR 16400 como base para certificação de sprinklers. A Norma da UL199 possui semelhanças com a da ABNT16400, que citamos anteriormente, especialmente após a revisão de 2015 da Norma Brasileira. Vale ressaltar que a Norma da UL está dividida em cinco grupos de ensaios. São eles:

  1. Physical strength and leakage tests: testes que compõem os grupos de resistência dos materiais e de montagem e vazamento.
  2. Water flow and distribution tests: tem ensaios que formam a série de funcionalidade.
  3. Exposure and corrosion tests:constituem o conjunto de resistência dos materiais.
  4. Fire tests: experimentos que ainda não estão presentes na Norma Brasileira.
  5. Operation tests: ensaios que formam os grupos de funcionalidade.

Aplicação das certificações na fabricação do sprinkler B-11

Como mencionamos, estamos usando o exemplo da linha B-11, criada pela Skop, após três anos de desenvolvimento. Essa linha de chuveiros automáticos é a única da América Latina com coeficiente de descarga K160 (K11-US). Desde o lançamento do sprinkler, ele possui certificação ABNT e ULbr.

Esse modelo herdou características do tipo JCR, que além das duas citadas, também era certificado pela FM. Com exceção de algumas características do design, as técnicas foram mantidas. Tais como:

  • liga de latão utilizada no corpo, defletor e obturador;
  • modelo de defletor e obturador;
  • padrão de rosca de conexão;
  • elemento termossensível;
  • elemento de vedação.

Assim, as alterações necessárias para atender o projeto do sprinkler B-11 foram:

  • pequeno deslocamento lateral dos braços em relação ao sextavado para viabilizar a usinagem do orifício interno;
  • mudança no design para evitar o alojamento de peças móveis na hora da ativação do dispositivo;
  • aumento do comprimento para possibilitar a distribuição de água correta.

Neste artigo, você pôde entender a importância das certificações ULbr e ABNT na fabricação dos sprinklers, pois são elas que garantem que o sprinkler: (1) foi aprovado nos 17 ensaios; (2) é resistente à ação do tempo ao longo de décadas; (3) foi montado corretamente e, principalmente, (4) funcionará corretamente no momento da necessidade. Aproveite e leia, também: Como reconhecer sprinklers certificados e não certificados. Continue acompanhando nosso site para ter acesso a mais informações sobre os dispositivos de segurança contra incêndio.

 

eBook: Sprinklers: O guia essencial

Compartilhe:

Deixe um comentário

BNDES
ABSpk
Reliable
ABNT
FM
UL
Assine nossa Newsletter:
×