NOTÍCIAS & EVENTOS

21 de março de 2024 / Por / 0 Comentário

Linhas de sprinklers Skop: apresentação geral

Conheça as linhas de sprinklers fabricadas pela Skop: RTR, JCR e B-11. Saiba mais também sobre os modelos Intermediários e sprinklers do tipo aberto.

Linhas de sprinklers Skop: apresentação geral
  1. INTRODUÇÃO GERAL

Olá pessoal! Tudo bem?

Este material faz parte de um grupo de temas curtos que apresentam ao mercado e aos nossos parceiros os nossos diferenciais, produtos e, o que acreditamos ser mais interessante, a aplicação dos sprinklers. O vídeo sobre este conteúdo está disponível no canal da Skop no Youtube, onde editamos a linha do tempo, disponível na descrição do vídeo, para facilitar consultas e compartilhamentos. Vamos ao conteúdo?

  1. INTRODUÇÃO AO TEMA

Primeiro falaremos sobre as linhas de sprinklers fabricadas pela Skop: RTR, JCR e B-11. Falaremos também sobre os modelos Intermediários (in-rack), lançados recentemente, em 2023, e, por fim, abordaremos rapidamente os modelos de sprinklers do tipo aberto, destinados aos sistemas de dilúvio.

Como lembramos em outro conteúdo, não existe apenas o sprinkler de ½”, pendente e 68°C, aquele do bulbo vermelho, mas existem dezenas de outros modelos fabricados aqui no Rio de Janeiro. Somando tudo, são mais de 200 modelos, todos certificados.

Aqui, falaremos de forma objetiva sobre as características técnicas de cada linha, mas se isso é uma novidade e você quer saber um pouco mais, sugerimos que leia o artigo técnico onde abordamos o tema de uma forma um pouco mais detalhada.

    1. LINHA RTR

Linha Sprinklers RTR

A linha RTR foi lançada em 1985 com 64 modelos certificados pela ABNT. Hoje, essa linha conta com 96 modelos certificados nos critérios da Norma ABNT16400:2022 e possui as seguintes variações:

eBook: Sprinklers: O guia essencial
  • Fator K: K80 (5.6) ou K115 (8.0);
  • Tempo de resposta: Rápida ou Padrão;
  • Posição de instalação: Pendente, Para Cima ou Lateral Horizontal;
  • Ø da rosca de instalação: ½” (K80) ou ¾” (K115);
  • Temperatura de ativação: 68°C, 79°C, 93°C ou 141°C;
  • Acabamento: Cromado ou Natural;
  • Certificação: ULbr e ABNT.

De todos os modelos desta linha, o RTR K80 [5.6] ½”NPT, cromado, 68°C e resposta padrão é o mais vendido e instalado no Brasil. Porém, como falamos anteriormente, apesar de ser o mais conhecido, esse não é o único.

Segundo os critérios da Norma Brasileira de Projeto e Instalação de sistemas de Sprinklers, a ABNT NBR10897, especialmente a tabela 23, os modelos K80 da linha RTR podem ser instalados até 9m de pé direito (altura entre o piso e teto) em ambientes sem armazenagem, classificados como risco leve. Os modelos K115 podem ser instalados acima de 9m de altura em ambientes classificados como de risco leve e no risco ordinário 1 e 2 até 18m de pé direito. Existem outros critérios de aplicação desta linha, inclusive na Norma de armazenagem, porém isso será um pouco mais aprofundado em outro conteúdo da série diferenciais Skop.

    1. LINHA JCR

Linha Sprinklers JCR

Na linha JCR, que foi lançada em 2012, temos 48 modelos certificados nos critérios da Norma Nacional e, também, nos da Norma FM2000 da FM Approvals, a mais respeitada internacionalmente. Esse é o grande diferencial do JCR, a certificação internacional. Essa linha possui as seguintes variações:

  • Fator K: K80 (5.6) ou K115 (8.0);
  • Tempo de resposta: Rápida ou Padrão;
  • Posição de instalação: Pendente ou Para Cima;
  • Ø da rosca de instalação: ½” (K80) ou ¾” (K115);
  • Temperatura de ativação: 68°C, 79°C ou 141°C;
  • Acabamento: Cromado ou Natural;
  • Certificação: ULbr, FM e ABNT.

O modelo JCR K80 [5.6] ½”NPT, cromado, 68°C e resposta rápida é o mais comercializado na linha JCR.

Assim como na linha RTR, os modelos K80 da linha JCR também podem ser instalados em ambientes sem armazenagem, classificados como de risco leve, até 9m de pé direito, e os modelos K115 podem ser instalados em ambientes classificados como de risco leve acima de 9m e nos riscos ordinários 1 e 2 até 18m de pé direito.

NOTA IMPORTANTE: Com base nesses critérios, percebemos que a aplicação das linhas RTR e JCR é a mesma, porém o que vai diferir a aplicação de um ou de outro é, justamente, a certificação internacional FM, que, em muitos casos, é exigida pela seguradora, matrizes de empresas multinacionais com filial no Brasil ou, até mesmo, pelo projetista que especifica os produtos com certificação FM.

    1. LINHA B-11

Linha Sprinklers B11

A linha B-11, K160, lançada em 2019, possui 32 modelos certificados. Essa linha possui as seguintes variações:

  • Fator K: K160 (11.2);
  • Tempo de resposta: Rápida ou Padrão;
  • Posição de instalação: Pendente ou Para Cima;
  • Ø da rosca de instalação: ¾” (K160);
  • Temperatura de ativação: 68°C, 79°C, 93°C ou 141°C;
  • Acabamento: Cromado ou Natural;
  • Certificação: ULbr e ABNT.

O modelo B-11 K160 [K11.2] para cima, cromado, 68°C resposta padrão é o mais comercializado nessa linha, porém, vale lembrar, existem outras três dezenas de modelos à disposição.

A Norma de Projeto e Instalação, a ABNT NBR10897, na tabela 23, orienta que os modelos K160 da linha B-11 podem ser instalados em ambientes sem armazenagem, classificados como risco extraordinário 1 e 2 até 18m de pé direito. Existem outros critérios de aplicação desta linha, inclusive na Norma de armazenagem, porém isso será um pouco mais aprofundado em outro conteúdo da série diferenciais Skop.

    1. LINHA DE SPRINKLERS INTERMEDIÁRIOS

Os sprinklers de nível intermediário (in-rack), certificados pela ULBR, são compostos por sprinklers do tipo padrão, das linhas RTR, JCR ou B-11, acoplado através de rosca a um disco de proteção que impede que o conjunto seja atingido pela água descarregada por sprinklers instalados em níveis mais elevados, retardando ou impedindo a ativação do bulbo. Os sprinklers de nível intermediário destinam-se ao uso em racks de armazenamento, porta paletes, abaixo de passarelas gradeadas entre outros. Apresentamos aqui alguns modelos de sprinklers intermediários.

    1. LINHA DE SPRINKLERS ABERTOS

Ainda é pouco conhecido no mercado que a Skop possui modelos de sprinklers abertos. Na verdade, dependendo do tipo de aplicação, o sprinkler aberto, destinado aos sistemas de dilúvio, são sprinklers padrão – “comuns” – sem o bulbo de vidro. O sprinkler aberto fabricado pela Skop não é do tipo bico projetor (nozzle / aspersores) de média (MV) ou alta velocidade (HV). Os sprinklers abertos da Skop possuem as mesmas variações das demais linhas (fator K, posição, diâmetro da rosca e acabamento), com exceção das características ligadas ao bulbo de vidro (temperatura e tempo de resposta), pois, relembrando, esses modelos não possuem bulbo, justamente para viabilizar que a água seja projetada, simultaneamente, por todos os sprinklers sobre a área protegida assim que sistema de dilúvio for ativado.

  1. DICAS IMPORTANTES

Neste conteúdo apresentamos apenas as linhas de sprinklers da Skop. Nossa intenção é mostrar aos nossos parceiros e ao mercado em geral que existem várias opções de sprinklers para aplicações diversas, além daquelas que são as mais conhecidas como shoppings centers, prédios comerciais e públicos, hospitais, aeroportos entre outros. Seguem alguns exemplos de ambiente que a Norma 10897 classifica em cada um dos riscos:

  • Risco Leve: igrejas, clubes, escolas (1°, 2° e 3° graus), hospitais com ambulatórios, cirurgia e centros de saúde, hotéis, edifícios residenciais e similares, bibliotecas e museus, asilos e casas de repouso, prédios de escritórios (púb. e/ou privado) incluindo processamento de dados, áreas de refeição em restaurantes, teatros e auditórios;
  • Risco Ordinário 1: Estacionamentos, padarias, fábricas diversas (bebidas, conservas, produtos lácteos, produtos eletrônicos, vidros e produtos de vidro), lavanderias e áreas de serviço de restaurantes;
  • Risco Ordinário 2: moinho de grãos, fábrica de prod. químicos (comuns), bibliotecas, áreas de usinagem, indústria metalúrgica, lojas (inclui lojas de shopping), indústrias têxteis, processamento de madeiras entre outros presentes na lista;
  • Risco Extraordinário 1: Fabricação de compensados e aglomerados, serrarias, processos da indústria têxtil, estofamento com espuma plástica entre outros presentes na lista;
  • Risco Extraordinário 2: aplicação de líquidos inflamáveis com spray, processamento de plásticos entre outros presentes na lista.

Com base nesse número elevado de ambientes é possível perceber que os sprinklers da Skop podem ser aplicados em muitos outros empreendimentos, além dos que são os mais conhecidos. Desta forma, nosso horizonte técnico e comercial é ampliado consideravelmente.

Se você tiver interesse em conhecer também nossa linha de acessórios (alarme hidráulico (gongo), canopla e outros), clique aqui, para acessar um conteúdo específico desses produtos ou acesse diretamente no site da Skop.

  1. ORIENTAÇÕES FINAIS

Este conteúdo está disponível, em vídeo, no canal da Skop no YouTube. Se tiver interesse, faça sua inscrição no canal e ative todas as notificações para ser informado sempre que postarmos os demais vídeos da série diferenciais Skop. Se pintar alguma dúvida entre em contato conosco através do suporte@skop.com.br.

Um forte abraço e até a próxima oportunidade!

  1. SUGESTÕES DE MATERAIS COMPLEMENTARES

Sprinkler: Conhecendo as características técnicas e a forma correta de especificar – http://www.skop.com.br/2018/03/06/sprinkler-conhecendo-as-caracteristicas-tecnicas-e-a-forma-correta-de-especificar/

Vídeo de instalação:

Alertas ao mercado: 

Qualidade e certificação: 

eBook: Sprinklers: O guia essencial
Compartilhe:

Deixe um comentário

BNDES
ABSpk
Reliable
ABNT
FM
UL
Assine nossa Newsletter:
×