NOTÍCIAS & EVENTOS

24 de outubro de 2018 / Por / 0 Comentário

Apresentação e análise da nova norma ABNT NBR 16400:2015

A necessidade do uso de sprinklers, ou chuveiros automáticos, de acordo com tipo, área e altura de uma edificação não é mais ponto de discussão. Seu uso é obrigatório, de acordo com a legislação de cada unidade da federação.

Apresentação e análise da nova norma ABNT NBR 16400:2015

A necessidade do uso de sprinklers, ou chuveiros automáticos, de acordo com tipo, área e altura de uma edificação não é mais ponto de discussão. Seu uso é obrigatório, de acordo com a legislação de cada unidade da federação.

Contudo, não basta instalar os aparelhos para cumprir com a lei — é preciso assegurar que eles são confiáveis para funcionar da maneira correta e no momento correto.

Enquanto não existe legislação específica sobre os padrões mínimos de confiabilidade do sprinkler, a norma ABNT NBR 16400:2015, que foi revisada em 2018, foi desenvolvida para regulamentar os requisitos de construção e ensaios laboratoriais a serem submetidos os chuveiros automáticos para sistemas de proteção contra incêndio.

Essa norma é o assunto de discussão do material desenvolvido pelo colaborador da Skop, Braulio Viana, premiado pelo segundo lugar do Prêmio ISB 2017 — faça o download gratuito!

O trabalho apresenta dados históricos sobre a eficácia do sistema de sprinkler contra incêndios no Brasil e sobre o mercado brasileiro de sprinkler entre as décadas de 1980 e 2010, além do resultado dos ensaios realizados em sprinklers não certificados, nos laboratórios da UL e FM.

Para mostrar o desenvolvimento da norma técnica desde os anos 1960, fizemos uma apresentação e análise completa mostrando o que te espera no conteúdo! Quer saber mais? Continue lendo conosco!

A importância da confiabilidade dos sprinklers

Os sprinklers possuem papel fundamental dentro de um sistema contra incêndios. Com um funcionamento do tipo “gatilho”, que deve acionar os chuveiros em cerca de 30 segundos após o início do evento, sua eficácia é a diferença para reduzir os danos causados pelo fogo.

Em geral, um incêndio é potencializado de 1 a 4 minutos após seu início. Isso quer dizer que, depois desse período, o evento pode ganhar proporções desastrosas caso não haja um sistema de controle no local.

O material apresenta a evolução da eficácia do sistema de sprinkler, por meio de estudos como o realizado pela NFPA em março de 2012, com dados sobre a eficácia de sprinklers em relação às quantidades de dispositivos ativados. (NFPA, 2012, p. 29):

  • 98% de eficácia com apenas 1 (um) sprinkler ativado;
  • 95% de eficácia com apenas 2 (dois) sprinklers ativados;
  • 88% de eficácia com 6 (seis) a 10 (dez) sprinklers ativados;
  • 85% de eficácia com mais de 10 (dez) sprinklers ativados.

Enquanto se discute sobre a importância de que o equipamento seja 100% eficiente e 100% eficaz, o conteúdo apresenta novas questões na garantia de confiabilidade desses equipamentos.

Como o funcionamento do chuveiro não pode ser testado antes da sua utilização, já que o teste implicaria, necessariamente, na sua inutilização, o que pode ser feito para garantir que os chuveiros automáticos instalados farão o que foram construídos para fazer quando forem “chamados” ao serviço?

O problema da falta de certificação do sprinkler

Um estudo apresentado no Congresso Brasileiro de Sprinklers (CBSpk) de 2016 demonstrou que o custo de instalação de um Sistema de Proteção com Sprinklers representa cerca de 3% do custo total de um empreendimento.

É um custo muito pequeno dentro de todos os gastos de uma obra e dos benefícios que o sistema pode trazer. Contudo, há ainda quem tente economizar, colocando em risco sua eficácia e, com isso, a segurança do ambiente.

Ou seja, a questão em jogo não está ligada somente a instalar ou não o sistema, mas em garantir que ele funcione.

O material faz uma análise de um fenômeno crescente em obras e empreendimentos Brasil afora: o uso de sprinklers não certificados, colocando em xeque sua eficácia e capacidade de reduzir ou extinguir incêndios.

Como não há legislação específica que exija produtos com certificação e como, muitas vezes, esses equipamentos podem custar menos devido justamente à sua falta de confiabilidade, o problema tem crescido.

Como garantir a confiabilidade dos sprinklers

A norma 16400 foi desenvolvida justamente para orientar sobre os testes e certificações específicos para assegurar que os chuveiros comercializados tenham eficácia.

O e-book faz o detalhamento dos ensaios previstos na Norma Técnica, incluindo os objetivos práticos de cada ensaio e os procedimentos de fabricação e qualidade necessários para a fabricação de um produto de qualidade comprovada.

O objetivo principal é reduzir a desinformação relacionada aos sprinklers e mostrar como a NBR 16400 é o grande elo entre uma indústria qualificada e um mercado que consome produtos qualificados.

Por meio de suas análises e conclusões, o material traz aos profissionais de toda a cadeia relacionada ao sprinkler e seus sistemas, a referência técnica necessária para a construção de um mercado confiável.

Faça o download do e-book agora mesmo e conheça todos os detalhes da NBR 16400!

eBook: Sprinklers: O guia essencial
Compartilhe: 0

Deixe um comentário

BNDES
Reliable
ABNT
ABSpk
FM
UL
Assine nossa Newsletter: