NOTÍCIAS & EVENTOS

7 de maio de 2018 / Por / 0 Comentário

Sprinklers de Resposta Rápida para Risco Leve: cuidado para não se enganar

Sprinklers resposta rápida para risco leve pode ser um item de fácil escolha, mas te garanto que não é. Saiba como escolhê-los adequadamente e garanta a segurança do seu projeto.

Sprinklers de Resposta Rápida para Risco Leve: cuidado para não se enganar

Segurança é um dos principais pontos a serem levados em consideração no momento da elaboração de um projeto de construção civil. E dentre todos os escopos levantados na definição do projeto, o sistema de segurança contra incêndio deve estar incluído. Por isso, saber como utilizar e quais cuidados tomar ao se escolher sprinklers de resposta rápida é tão importante. Se você ainda tem dúvidas, sobre qual escolher, nós estamos aqui para te ajudar.

Para começar: você sabe o que é um Sprinklers de Resposta Rápida?

Primeiro, sprinklers, para quem ainda não sabe, são os chuveiros automáticos utilizados no combate a incêndio. E eles são classificados de acordo a diversas características, sendo elas

  • termossensibilidade;
  • distribuição de água;
  • velocidade de operação;
  • orientação da instalação;
  • condições especiais de uso;  e
  • características de desempenho e projeto.

Os sprinklers de resposta rápida são aqueles que possuem bulbo de vidro com 3mm de diâmetro e índice de tempo de resposta (ITR) igual ou menor que 50 (m.s)½ .

E onde eles devem ser aplicados?

O sprinkler de resposta rápida é usado principalmente para aplicações de risco leve, aumentando as chances de sobrevivência das pessoas à medida que tentam evacuar o local de risco.

Os sprinklers de resposta rápida são aplicados em edifícios altamente populosos, como instalações de assistência médica, instalações de vida assistida e ocupações residenciais. Segundo a norma de requisitos para sistemas de proteção contra incêndio por chuveiros automáticos da Associação Brasileira de Normas Técnicas NBR 10.897/2014, existe uma classificação de ambientes considerados como risco leve. Por exemplo:

  • hospitais com ambulatórios, cirurgia e centros de saúde;
  • hotéis, edifícios residenciais e similares;
  • restaurantes;
  • bibliotecas e salas de leituras, exceto salas com prateleiras altas;
  • prédios de escritório, incluindo processamento de dados;
  • teatros e auditórios, exceto palcos e proscênios; e
  • prédios da administração pública.

Quais são os principais cuidados a se tomar com um sprinkler de resposta rápida para risco leve?

Se você não sabe, tenho uma informação que pode parecer uma piada: existem sprinklers que derretem com o fogo. Estranho, não?! Afinal, como um produto que é destinado a combate a incêndio não consegue resistir a altas temperaturas?

Só para você ter uma noção básica: o mercado brasileiro não está educado a buscar sprinklers como requisitos de segurança nos projetos de edificações. Principalmente os associados à NBR 10.897/2014. Outro fato importante é que a importação desses itens está abaixo do esperado. Enquanto estimava-se que do total da importação de sprinklers 40% fossem de sprinkles de resposta rápida, houve apenas 25% deste total.

Por isso, alguns cuidados devem ser tomados no momento de escolha do sprinkler para seu projeto. Vejamos alguns deles:

Cuidado com os fornecedores

Se você parar neste momento e fizer uma pesquisa no Google sobre sprinklers, vai ver que existem diversos fornecedores deste produto, com uma variedade grande de preços. E como diz o ditado popular, cuidado com “o barato que sai caro”.

Um dos maiores riscos na aquisição de sprinklers é ele falhar no momento em que deveria funcionar. Afinal, este item tem como finalidade manter a segurança das pessoas que estão naquele ambiente.

Por isso, é tão importante ter cuidado ao se escolher o fornecedor, principalmente porque se torna inviável “testar” o equipamento em uso. Saiba se ele atende às normas mínimas, converse com outros clientes, saiba a procedência.

Verifique se o sprinkler atende as normas regulamentadoras

E, caso ainda seja desconhecido para você, existem sim normas regulamentadoras para a produção e comercialização de sprinklers. No Brasil, os sprinklers devem atender a condições técnicas especificadas pela ABNT na norma ABNT NBR 16400:2018.

E internacionalmente existe a FM Global, que é uma seguradora americana que tem como foco principal a gestão do risco, de tal forma que possam oferecer aos seus clientes confiança e tranqüilidade. E dentre os vários serviços da FM encontra-se a certificação de produtos que possam reduzir os riscos de incêndio de edificações.

Os Sprinklers de Resposta Rápida para Risco Leve da SKOP são certificados e atendem as normas apresentadas neste artigo, entre em contato conosco para conhecer melhor os nossos produtos.

eBook: Sprinklers: O guia essencial
Compartilhe: 0

Deixe um comentário

BNDES
Reliable
ABNT
ABSpk
FM
UL
Assine nossa Newsletter: