NOTÍCIAS & EVENTOS

7 de março de 2016 / Por / One Comment

Cuidado com Sprinklers “fora de norma”

O produto “fora de norma” é aquele sem-certificação e que não cumpre com os requisitos das Normas Brasileiras (NBRs), ou de normas internacionais similares.

Cuidado com Sprinklers “fora de norma”

Você já ouviu falar em sprinkler que derrete com fogo? Parece piada, mas não é!

A falta de informações, pode fazer com que você esteja adquirindo e/ou instalando sprinklers de péssima qualidade – isto, sem saber – , colocando em risco a sua tranquilidade e a segurança das pessoas.

O produto “fora de norma” é aquele sem-certificação e que não cumpre com os requisitos das Normas Brasileiras (NBRs), ou de normas internacionais similares.

Resultados de testes de sprinklers não-certificados

Nas imagens acima, resultados de testes de sprinklers não-certificados, submetidos a Ensaio de Resistência ao Calor, conforme previsto na norma NBR 16400:2015

Os sprinklers não-certificados costumam usar ligas metálicas frágeis, como o “zamac” que não resiste a 400°C (isto, quando um incêndio real a temperatura passa fácil dos 700°C).

Os sprinklers certificados são constantemente “fiscalizados”, por isso, os fabricantes trabalham duro para manter a qualidade todos os dias.

Risco de “entupimento”: o barato que sai caro.

Uma das maiores preocupações da comunidade internacional com relação aos sprinklers sem-certificação, está no risco-potencial de ele falhar.

Ninguém consegue ver a olho nu, mas, é frequente o uso de anéis de borracha (tipo “O-ring”) na vedação, que com o tempo podem se dissolver e “colar” o obturador ao corpo do sprinkler, literalmente “entupindo” a saída de água, mesmo que haja rompimento do bulbo.

O uso desses anéis de borracha foi banido das normas técnicas, e até provocou um recall gigantesco nos EUA, causando a falência do fabricante em junho de 2001.

detalhes do sprinkler

Qual o risco de se comercializar/instalar um produto sem-certificação?

Tanto o Decreto do Corpo de Bombeiros (uma Lei Estadual), como o Código de Defesa do Consumidor (uma Lei Federal), exigem o uso e/ou instalação de componentes no Sistema de Incêndio, que atendam as NBRs, sendo que, o descumprimento dessas Leis, poderá caracterizar Infração ou Crime. Lei é lei…

O maior risco, no entanto, será contra a vida humana, pois, um sprinkler “fajuto” poderá falhar e impedir o funcionamento de 100% do Sistema de Incêndio.

Leis Estaduais e Federais exigem o cumprimento das NBRs

Leis Estaduais e Federais exigem o cumprimento das NBRs

Quem pode garantir que o sprinkler é bom?

É perigoso confiar cegamente na palavra de um fornecedor, acostumado a dizer que: “La garantía soy yo!”.

Quando o sprinkler possui Certificação de Conformidade, isto significa que, ele foi testado e aprovado por um Organismo de ‘3ª Parte’ – ex: ABNT, FM, ou UL -, que são entidades altamente respeitadas e com “poder de atestar” – perante qualquer instância -, que o produto possui Qualidade.

Uma maneira simples de você se precaver, será exigindo do fornecedor a apresentação do Certificado de Conformidade do sprinkler (ABNT, FM e/ou UL).

Só assim, você terá um “Atestado de Confiança” do produto.

ABNT certificados

Os Certificados de Conformidade do Produto são documentos com ‘prazo de validade’, expedido por entidades certificadoras (ex: ABNT, FM e/ou UL), e jamais poderá ser o Papel Timbrado do fornecedor.

Desconfie!

Produto não-certificado = qualidade duvidosa

 

Saiba mais acessando os links abaixo:
Norma NBR 16400
Risco do “O-RING”
Lei do CBPMESP
Lei do Consumidor

eBook: Sprinklers: O guia essencial
Compartilhe: 0

1 Comentário

Deixe um comentário

BNDES
Reliable
ABNT
ABSpk
FM
UL
Assine nossa Newsletter: