NOTÍCIAS & EVENTOS

15 de agosto de 2019 / Por / 0 Comentário

Como usar a rota de saída de emergência em caso de incêndio

A única maneira de garantir que as cabeças frias prevaleçam em uma crise e que os funcionários cheguem com segurança fora do prédio é ter um plano de evacuação bem definido e bem praticado.

como-usar-a-rota-de-saida-de-emergencia-em-caso-de-incendio

Os perigos de um incêndio em um edifício exigem uma evacuação imediata. A única maneira de garantir que as cabeças frias prevaleçam em uma crise e que os funcionários cheguem com segurança fora do prédio é ter um plano de evacuação bem definido e bem praticado.

Um plano de evacuação de emergência em caso de incêndio é um documento escrito que inclui a ação a ser tomada por todos os funcionários em caso de incêndio e as providências para chamar o corpo de bombeiros. Pode incluir qualquer informação relevante em relação à fuga segura do local, incluindo a rota a ser usada.

Mas como o plano deve ser colocado em prática e como usar a rota de emergência em caso de incêndio? Vamos dar uma olhada nas principais dicas abaixo:

Evacuação simultânea

Na maioria das instalações, a evacuação em caso de incêndio será simplesmente por meio de todos reagindo ao sinal de advertência dado quando um incêndio é descoberto, em seguida, fazendo o seu caminho, por meio de fuga, para um local de segurança longe das instalações.

Isto é conhecido como uma evacuação simultânea e será normalmente iniciado pelo som do alarme geral do sistema de aviso de incêndio.

Evacuação Vertical

Em algumas instalações complexas e maiores, os arranjos de emergência são projetados para não permitir que as pessoas que não correm risco imediato de um incêndio atrasem o início da evacuação.

Pode ser apropriado iniciar a evacuação pela área mais próxima do incêndio e alertando outras pessoas para aguardarem. Isso normalmente é feito evacuando imediatamente o piso onde o fogo está localizado e o piso acima.

Os outros andares são então evacuados um por um para evitar o congestionamento nas rotas de fuga. O resto do pessoal é então evacuado se for necessário fazê-lo. O sistema de aviso de incêndio deve ser capaz de fornecer dois sinais distintos (aviso e evacuação) ou transmitir mensagens de voz apropriadas.

Evacuação horizontal em hospitais e casas de repouso: o piso pode ser dividido em vários compartimentos resistentes ao fogo e os ocupantes são movidos do compartimento envolvido no incêndio para o compartimento adjacente e, se necessário, movidos novamente. Dependendo da situação de incêndio, pode ser necessário considerar a evacuação vertical.

Por causa do tempo extra que esse tipo de evacuação exige, outras precauções contra incêndio podem ser necessárias. Esses incluem:

  • sistemas de alarme por voz;
  • pontos de controle de fogo;
  • instalação de chuveiros automáticos;
  • iluminação de emergência adequada;
  • compartimentação das instalações usando construção resistente ao fogo.

Ação ao ouvir o alarme de incêndio

Ao descobrir um incêndio, é dever de toda pessoa soar o alarme de incêndio mais próximo imediatamente. O plano deve incluir o método de levantar o alarme em caso de incêndio.

O plano deve instruir todo o pessoal, ao ouvir o alarme a agir de acordo com a estratégia acordada e proceder a posições pré-determinadas para ajudar o pessoal a deixar o prédio pela rota segura mais próxima.

Elevadores e escadas rolantes não devem ser usados ​​devido a possíveis falhas elétricas. O pessoal não deve entrar novamente no prédio com a possível exceção da Equipe de Incêndio.

O caminho indicado na rota de fuga deve ser seguido à risca. É importante que todos protejam as vias áreas para evitar intoxicação pela fumaça.

Chamando a brigada de incêndio

O Corpo de Bombeiros também deve ser informado imediatamente, seja por telefonista ou por pessoa que descobriu fogo, dependendo das condições:

  • Horário comercial: deve se estabelecer um responsável que esteja familiarizado com o plano de evacuação de emergência, que também garantirá que as  medidas necessárias sejam realizadas quando a central telefônica não estiver funcionando;
  • Outros horários: o restante do pessoal também deve estar familiarizado com o procedimento. Em qualquer caso, o funcionário mais graduado deve assegurar que o Serviço de Bombeiros tenha sido chamado.

Agora que você já sabe como usar a rota de emergência em caso de incêndio, aproveite veja como aplicar o plano de emergência em escolas no nosso post sobre o assunto!

eBook: Sprinklers: O guia essencial
Compartilhe:

Deixe um comentário

BNDES
Reliable
ABNT
ABSpk
FM
UL
Assine nossa Newsletter: