NOTÍCIAS & EVENTOS

26 de março de 2021 / Por / 0 Comentário

Reservatório de água para incêndio: conceitos básicos que você precisa saber

Um item indispensável para o funcionamento do sistema de chuveiros automáticos é o reservatório para incêndio. Para conhecer mais sobre ele, leia este artigo!

reservatório-para-incêndio

Garantir a segurança tanto das edificações quanto das pessoas que por elas circulam, é parte fundamental de todo projeto. Por isso, os ambientes precisam contar com um sistema de prevenção e combate a acidentes com chamas. E um item que é indispensável nesse conjunto é o reservatório para incêndio.

Neste artigo, traremos informações básicas, porém importantes, sobre o funcionamento desse dispositivo que é tão necessário para o combate ao fogo. Continue a leitura e saiba mais!

Reservatório para incêndio: o que é e qual a sua importância?

Um sistema de sprinklers é formado por vários equipamentos. São eles: o chuveiro automático, as válvulas de governo e alarme (VGA), as tubulações, as bombas e o reservatório exclusivo. Esses dois últimos, são os responsáveis pelo abastecimento e suprimento da água para todo o complexo.

Sendo assim, os reservatórios para incêndios são tanques de armazenamento de água e possuem muita importância para o sucesso do funcionamento de todos os dispositivos. Afinal, sem eles, é impossível manter o restante do sistema ativo, durante um acidente com fogo.

Um reservatório para incêndio deve informar o seu nível para garantir que existirá água, em caso chamas. Por isso, ele pode ser elevado, ao nível do solo, semi-enterrado ou enterrado. Ele precisa estar em uma posição que forneça vazão e pressão requerida em cada sistema de segurança. Assim, um rio, uma represa, um açude, ou qualquer outra fonte de água, desde que seja exclusiva, serve como fonte de abastecimento em casos específicos.

Como calcular a capacidade do reservatório?

A capacidade de funcionamento efetivo de um reservatório para incêndio deve levar em conta a classe de risco da ocupação. Esta é identificada pela NPFA 13, Standard for the Installation of Sprinkler Systems. Uma vez que é preciso ter o tempo mínimo de operação do sistema de acordo com a sua classificação na norma.

Assim, primeiramente, é necessário saber a vazão total do tanque. Esse dado é obtido por meio do seguinte cálculo:

eBook: Sprinklers: O guia essencial

vazão do sistema de sprinklers + vazão do sistema de hidrantes = vazão total

Após alcançar esse resultado, para descobrir a capacidade de funcionamento do seu reservatório, basta multiplicar a vazão total pelo tempo de vazão. Ou seja:

(Vazão dos sprinklers + vazão dos hidrantes) x tempo = capacidade

O que é considerado na inspeção de um reservatório de incêndio?

Existem alguns quesitos que são levados em conta na hora de inspecionar um reservatório de incêndio. Um deles é se ele possui o volume adequado. Para saber essa informação, é utilizado um dispositivo que indica o nível d’água. Também pode ser usado um alarme que indica quando a quantidade está baixa. Em tanques de pressão, são empregados os manômetros ― que mostram a pressão interna. Verificar esse item é indispensável para evitar adversidades. Entre eles, destacamos a falta de reserva técnica do sistema, prevista em projeto.

Da mesma forma, deve-se averiguar se o reservatório tem válvulas de bloqueio complementares  ― tipo gaveta ou haste ascendente ― na posição aberta. Isso porque essa posição, com o travamento correto, garante que nenhum desinformado  feche o suprimento de água, pondo em risco as vidas e o patrimônio. É importante enfatizar que o fechamento indevido das válvulas pode acontecer por diversos fatores, inclusive, por ação criminosa.

Outro elemento que também é considerado, diz respeito, ainda, às válvulas. A inspeção do reservatório de incêndio deve verificar se elas, junto às tubulações, que estão nos tanques, estão corretas. Essa ação tem o objetivo de revelar possíveis alterações nas instalações desses componentes.

Qual a periodicidade da manutenção do reservatório para incêndio?

A manutenção do reservatório de incêndio, assim como a de todo o sistema, segue o Anexo C da ABNT NBR 10897:2020. Na lista, há detalhada a periodicidade com que cada componente deve ser analisado. Por exemplo, as válvulas devem ser verificadas vistas anualmente (ou conforme necessário). Também, a cada 5 anos, deve ser feita a investigação de obstruções.

Vale lembrar que a NFPA25 (Norma para a inspeção, teste e manutenção de sistemas de proteção contra incêndio à base de água) é a norma citada quando o assunto é manutenção de sistemas.

É de grande importância conferir se as atividades indicadas pela norma estão inseridas nos planos de manutenção dos equipamentos instalados. Esses, precisam categorizar todas as ações relacionadas aos cuidados e conter um cronograma de realização. Nesse, devem ser delegados os responsáveis para manterem os reservatórios em condições de operação.

Falando em manutenção de edificações, os reservatórios devem ser conservados limpos, sem obstruções. Já para as fontes naturais de abastecimento, como lagos e rios, deve-se cuidar para não captar detritos, pedras, peixes e outros itens que podem atrapalhar o funcionamento de algum dispositivo.

Essas são informações básicas de grande importância para você compreender mais sobre o reservatório para incêndio. Sem ele, seria impossível o funcionamento de todo o sistema de chuveiros automáticos.

Ressaltamos que as informações contidas neste pequeno artigo não esgotam o assunto e são apresentadas apenas a título de sugestão, num esforço de suporte inicial ao leitor entrante no mercado de incêndio. Para aprofundar-se um pouco mais sobre os reservatórios de incêndio, sugerimos a leitura dos livros gratuitos, disponibilizados pelo Instituto Sprinkler Brasil (ISB), cujos links estão abaixo:

SPRINKLERS: CONCEITOS BÁSICOS E DICAS EXCELENTES PARA PROFISSIONAIS

ACEITAÇÃO DE SISTEMAS DE SPRINKLERS

INSTALAÇÃO E DIMENSIONAMENTO DE SPRINKLERS

INSPEÇÃO PREDIAL DE SISTEMAS DE CHUVEIROS AUTOMÁTICOS

PRINCÍPIOS BÁSICOS PARA O CÁLCULO DE SISTEMAS DE SPRINKLERS

Se você ficou com alguma dúvida deixe aqui nos comentários. E continue acompanhando nosso site para receber mais conteúdos sobre sprinklers e equipamentos de prevenção e combate a incêndios.

eBook: Sprinklers: O guia essencial
Compartilhe:

Deixe um comentário

BNDES
ABSpk
Reliable
ABNT
FM
UL
Assine nossa Newsletter:
×